Plataformas de colaboração: reduzindo o caos dos e-mails

Tenha uma plataforma de colaboração de empresas

Muitas empresas contam com e-mails corporativos, planilhas do Excel e documentos do Word para se comunicar e repassar processos e planejamentos de clientes. Além de ter que lidar com e-mails da própria empresa, você ainda tem todas as campanhas de e-mail marketing dos seus clientes para cuidar. Para reduzir, pelo menos na sua empresa, a utilização de e-mails, considere o uso de uma plataforma de colaboração. Isso pode melhorar muito o fluxo de trabalho e aumentará a clareza dos status e andamentos dos projetos, de maneira mais prática e visível para todos os colaboradores.

Há várias plataformas de colaboração para empresas existentes no mercado. Muitas delas permitem a interação via chat e comentários, como o Bitrix. A gestão de contas e/ou projetos é feita em tarefas, subtarefas e grupos de trabalho. Cada empresa define a melhor maneira de trabalhar na plataforma, cada qual com sua necessidade. Além disso, no caso do Bitrix, você possui o e-mail e CRM integrado, e é um ótimo método para integrar seus clientes no andamento dos projetos.

A presença dessas ferramentas ajuda todos os colaboradores ficarem a par dos projetos. A redução do caos de várias e várias trocas de e-mail podem reduzir drasticamente com uma plataforma que lhe permite visualizar de modo amplo o andamento da empresa. Os problemas de ‘não vi o e-mail’ vão reduzir muito!

bitrix plataforma de colaboração

A plataforma ainda conta a possibilidade de você visualizar de maneira ampla agenda de eventos, gráfico de ausência de funcionários, reuniões e briefings, além de contar com a sincronização com Outlook e Google Calendar.

Plataformas de colaboração reduzindo o caos dos e-mails

O Bitrix é um exemplo de uma plataforma de colaboração que permite às empresas uma comunicação muito mais organizada do que o caótico e-mail. É muito provável que diversas mensagens passem despercebidas durante a troca de e-mails, e em plataformas como essa esse problema é reduzido consideravelmente, visto que o usuário recebe notificações das tarefas.

Conheça a Mercado Binário, nossos clientes e cases com resultados reais e efetivos! Acompanhe e compartilhe o nosso blog para saber tudo sobre Marketing Digital. Confira também nossos projetos de criação de site, todos compatíveis com os dispositivos móveis!

Toda semana um Vídeo novo no Canal MB. Acesse no Instagram

O post Plataformas de colaboração: reduzindo o caos dos e-mails apareceu primeiro em Mercado Binário.

[Vídeo] Por que a automação é incrível para a sua empresa?

O post [Vídeo] Por que a automação é incrível para a sua empresa? apareceu primeiro em Mercado Binário.

Batalha de marcas: quem sai ganhando?

Acontece em todos os segmentos: uma das empresas altera o serviço e os concorrentes aproveitam a oportunidade para anunciar os seus diferenciais. Após a LATAM Airlines anunciar a venda de comida a bordo, cancelando o serviço que antes era gratuito, a companhia concorrente, a Azul, já realizou ações para promover o seu serviço de bordo. Nessa batalha por visibilidade, quem acaba ganhando é o consumidor?

Retornei de uma viagem do Rio de Janeiro e tive a surpresa na hora do desembarque de ver um enorme paredão de snacks à disposição dos recém-chegados passageiros. Uma moça anunciava que os snacks eram da Azul e que as pessoas poderiam pegar quantos quisessem. Aos curiosos, a moça explicava que esses eram os sabores disponíveis em todos os voos da Azul.

“O serviço de bordo é um dos grandes diferenciais da Azul e queremos reforçar a mensagem de que, a bordo dos nossos aviões, os clientes contam com snacks e bebidas ilimitados e ainda podem desfrutar de 40 canais de TV SKY Ao Vivo durante o voo […]. Queremos dar a oportunidade para quem não voa de Azul experimentar um pouco da atenção que damos aos nossos clientes.” – anunciou Claudia Fernandes, diretora de Marketing e Comunicação da Azul

azul1

O motivo do agrado pode ser facilmente desvendado: a LATAM Airlines anunciou uma mudança na sua estratégia para segmentar o serviço, anunciada em novembro de 2016. Dentre outras mudanças, o serviço de bordo que oferecia lanches será substituído pelo chamado “Mercado LATAM“, que já foi implementado em países como Chile, Peru, Colômbia e Argentina, aumentando a variedade do cardápio para 52 produtos entre sanduíches, petiscos, bebidas quentes e frias e bebidas alcoólicas. Confira aqui.

O motivo para a mudança parte da visão da empresa de que os passageiros têm necessidades diferentes e, visto isso, a melhor forma de atender a todos de maneira justa é desagregando os serviços e permitindo que cada passageiro pague pelo que valoriza, como lanche a bordo ou assento marcado. A segunda maior companhia aérea do Brasil argumenta que as ações irão possibilitar a diminuição na tarifa das passagens promocionais em até 40% até 2020.

“Agora é a vez de tornar tangível este serviço aqui no Brasil. Queremos que os nossos clientes que voam dentro do país possam desfrutar da nova forma de viajar, oferecendo-lhes muito mais opções de qualidade a bordo, de acordo com a sua escolha.” – disse o presidente da LATAM Airlines Brasil, Jerome Cadier

latam4

Apesar dos argumentos, os usuários do serviço da LATAM ficaram descontentes com a mudança, demonstrando sua insatisfação nas redes sociais.

latam3

Cabe a cada empresa desenvolver estratégias para o seu benefício e o dos seus clientes. A atitude da LATAM não é o que queremos discutir aqui, mas sim a ação que a Azul realizou ao ver um potencial problema do concorrente. É uma chance de se aproveitar de uma possível fraqueza da outra empresa e ganhar visibilidade. Obviamente, nem tudo são flores. As grandes reclamações acerca do Mercado LATAM são referentes, majoritariamente, ao preço. As tarifas pagas na Azul são superiores às da LATAM, e fica a dúvida para o consumidor de qual é a melhor companhia para se escolher. No entanto, a Azul se sobressaiu com uma ação simples que agradou o público e mostrou o seu diferencial. Eles aplicaram o painel no Rio de Janeiro, em Porto Alegre e em Curitiba, impactando muitos passageiros e se aproveitando do momento desfavorável da LATAM. Isso mostra como o marketing pode efetivamente colaborar com as marcas e, dessa vez, o consumidor ganhou vantagens com a Azul e, quem sabe, o ato seja positivo para a companhia, se tornando uma marca memorável para o consumidor.

Mas, lembre-se: uma ação de marketing só será efetiva se o que você prometeu está realmente sendo cumprido.

Leia também: Consumidores jovens esperam vantagens das marcas em troca de lealdade

Conheça a Mercado Binário, nossos clientes e cases com resultados reais e efetivos! Acompanhe e compartilhe o nosso blog para saber tudo sobre Marketing Digital. Confira também nossos projetos de criação de site, todos compatíveis com os dispositivos móveis!

Toda semana um Vídeo novo no Canal MB. Acesse no Instagram.

 

 

O post Batalha de marcas: quem sai ganhando? apareceu primeiro em Mercado Binário.

5 ferramentas para criar uma empresa que cresce ouvindo os consumidores

Seus clientes estão falando, mas pelas suas costas? Entenda como criar antenas que capturam esses insights — e, a partir disso, propor mudanças no seu negócio.

Para um negócio continuar evoluindo, é muito importante se conectar cada vez mais com seus clientes. Isso significa estar próximo e ter os ouvidos bem abertos para escutar verdadeiramente não só o que ele acha sobre a empresa, seus produtos e serviços, mas também o que pode ser feito para que ele, além de continuar comprando, fale bem da sua marca para um monte de gente.

Eis aí um diferencial dos negócios que crescem, a proximidade com seus clientes.

Por isso mesmo reunimos algumas ideias do que você pode fazer a partir de hoje, sem muito esforço ou investimento, para criar uma cultura centrada no consumidor.

Equipe de atendimento e vendas

O time que está na linha de frente do seu negócio, em contato direto com o cliente, é uma das fontes mais ricas de escuta das opiniões, necessidades e desejos de quem compra de você. Para aproveitar essas interações da melhor maneira, fique atento a alguns detalhes:

– Antes de mais nada, a equipe precisa entender a importância de ouvir o cliente, qual é o processo que vai inserir na sua rotina para fazer isso de maneira automática e não esporádica, e ainda, o que ele faz depois com as informações obtidas;

– Comece a enxergar cada atendimento como uma fonte de informação estratégica para o negócio.

Liderança

Lembro-me de estar em um evento em que um dono de um posto de gasolina que também tinha loja de conveniência estava proferindo uma palestra. Ao final, no momento de perguntas, uma pessoa da plateia perguntou o que ele fazia na sua empresa para ouvir os clientes, qual software ele usava.

A resposta?
– Nenhum software, uso pessoas para isso.

Ele contou que os dois gerentes do posto têm definido que precisam estar todos os dias por pelo menos uma hora na pista do posto e dentro da loja de conveniência. Isso para, literalmente, puxar conversa com seus clientes.

Eles …

Clique aqui para ver a publicação completa

Como a Geekie utiliza design sprints para solucionar problemas em uma semana

Cinco dias: esse é o tempo que a Geekie leva para identificar um problema, testar possíveis soluções e aprender com os usuários. Descubra como ganhar essa agilidade também na sua empresa.

Apenas alguns poucos parceiros que acompanharam a Geekie de perto se lembram de que a empresa começou com um time de seis pessoas trabalhando em um galpão. Cinco anos depois, nosso endereço mudou, nossa equipe se multiplicou e nossas soluções escalaram, atingindo mais de 5 milhões de estudantes em todo o Brasil — porém, como era de se esperar, o crescimento significou um novo desafio para a gestão.

Não demoramos a perceber os sinais: as reuniões começaram a se arrastar por horas, muita dificuldade na tomada de decisões e, consequentemente, o próprio desenvolvimento de nossas plataformas era atrasado. Para uma startup de tecnologia educacional, essa realidade representava um risco grave de não atendermos ao ritmo do mercado.

Na busca por metodologias ágeis para gerir nossos projetos, os design sprints se destacaram pela rapidez e qualidade com que nos permitiram solucionar problemas de nossos usuários. Hoje, quero focar nessa abordagem em particular e o que aprendemos com ela dentro da Geekie.

O planejamento para um sprint

Na corrida, o sprint é o momento em que o atleta corre o mais rapidamente possível para percorrer uma curta distância — normalmente, na reta final para atingir seu objetivo.

Na Geekie, nossos engenheiros, como atletas, trabalham em uma semana de ritmo intenso para solucionar um problema relevante.

Executamos sprints de uma ou duas semanas de duração, sempre com uma visão clara de qual a linha de chegada ao final daquele período — pode ser um aprendizado, um protótipo validado, a resposta para um problema, os próximos passos para o time ou o produto. É importante que a meta não seja nem abstrata demais nem pequena e detalhada demais, para que haja foco, produtividade e relevância no processo.

Já rodamos, por exemplo, sprints para entender a rotina do professo…

Clique aqui para ver a publicação completa

A grande empresa pode ser uma aliada da sua startup

*Artigo escrito com a colaboração de Claudio Terra, diretor de inovação do Hospital Israelita Albert Einstein e professor de pós-graduação em Gestão do Conhecimento e Inovação.

A cooperação entre startups e grandes empresas tem se tornado cada vez mais frequente e pode representar uma oportunidade e tanto para o seu negócio.

É comum que o empreendedor, preocupado em fazer crescer o seu negócio, tenha olhos apenas para a sua empresa. Sua atenção está muitas vezes voltada para o produto, o cliente, a equipe, a infraestrutura etc. Contudo, pode ser oportuno, superando a falta de tempo, ampliar o foco e olhar para as grandes empresas do setor. Elas podem reservar uma excelente oportunidade de crescimento e aprimoramento de sua startup.

O primeiro passo para aproveitar essa oportunidade é entender bem por que uma grande empresa pode estar interessada em estabelecer uma cooperação com uma empresa pequena, cheia de fragilidades, que ocupa espaço no mercado do mesmo setor.

O interesse em estar perto das startups é decorrência da dificuldade que, muitas vezes, as grandes empresas têm para inovar. Elas são boas em processos, têm eficientes controles de qualidade, possuem marcas reconhecidas, acesso a capital etc., mas tudo isso que elas fazem tão bem pode dificultar alguns tipos de inovação. Tipicamente, estas não conseguem desenvolver inovações mais radicais ou que questionem seu próprio modelo de negócio. Já as startups, mesmo tendo tantas fragilidades, costumam ter mais agilidade, disposição para investir em tecnologias emergentes e se arriscar em novos mercados ou ainda propor modelos de negócio mais disruptivos. No contexto da inovação, muitas vezes, as grandes empresas e startups se complementam.

Em alguns setores, como o de tecnologia, essa aproximação das grandes empresas em relação às startups já vem de longa data. A novidade, que merece especial atenção dos empreendedores, é a ampliação do fenômeno para outros setores, como saúde, educação e finanças, por exem…

Clique aqui para ver a publicação completa

Vídeo, texto ou podcast: qual é mais importante para a sua empresa?

A produção de conteúdo é uma veia essencial dentro de uma empresa. Criar conteúdos relevantes para seu cliente pode ajudar significativamente nas suas vendas e visibilidade. Na hora do planejamento de conteúdo, as dúvidas surgem: Qual tipo de conteúdo trará mais conversão? Será que devo fazer vídeos? Será que a produção de um podcast é interessante para a minha empresa?

Texto

A tendência mundial do marketing digital é o Inbound Marketing que tem como uma das principais frentes a criação de conteúdo textual. A produção de conteúdo relevante para o seu cliente colabora para o rankeamento do site nos buscadores, como o Google. Com um blog, você ajuda o seu cliente com assuntos relacionados à sua área, se tornando uma autoridade no assunto e demonstrando que você tem um grande conhecimento no assunto.

Leia também: Entenda por que o Inbound Marketing veio para ficar

Vídeo

É fato que o número de vídeos circulando na internet aumentou muito, especialmente depois da criação do YouTube, em 2005. Desde então, surgiram diversas plataformas de distribuição digital de vídeos com funcionalidades aprimoradas e o consumo dessa mídia é inegável. De acordo com uma pesquisa da Cisco, 82% de todo o tráfego da internet será gerado por vídeos até 2021. Como mostramos no nosso artigo Por que usar vídeos no seu E-commerce?, os consumidores que assistem aos vídeos de demonstração adicionam produtos ao seu carrinho. Esses vídeos dos produtos estão aumentando as taxas de adição em 88,6%.

Assista: [Vídeo] Por que a automação é incrível para a sua empresa?

Podcast

O podcast é a publicação de arquivos de mídia digital em áudio na Internet, normalmente no formato MP3. Possui a opção de download ou pode ser escutado por um player on-line. O formato se expandiu e diversas empresas começaram a criar conteúdo que atinge em cheio o segmento do negócio. Os assuntos dos podcasts são bem específicos e o público que busca esse conteúdo efetivamente consome esse produto. Segundo a pesquisa Infinite Dial 2017, realizada pela Edison Research e Triton Digital, estima-se que 112 milhões de norte-americanos escutam podcasts, sendo que 77% das pessoas clicam no podcast e consomem imediatamente e 41% fazem o download e escutam depois. Esse conteúdo é muito consumido através dos smartphonespor ser uma maneira prática de escutar o conteúdo a qualquer hora e lugar.

Escute um de nossos podcasts: Sétimo Podcast da Mercado Binário 

Apesar de diferentes, todas essas metologias são favoráveis para a sua empresa. Produzir muito conteúdo em diferentes canais pode atingir uma gama de prospects e clientes maior. Você deve considerar que o seu público tem preferências distintas e consome diferentes mídias todos os dias. Há quem prefira ver um vídeo a ler um texto, ou pratique exercícios físicos escutando podcasts. Ter conteúdo disponível em todos esses canais enriquece a sua empresa, porque você atua em várias frentes.

A produção de todo esse conteúdo requer dedicação e planejamento. De nada adianta realizar as produções em períodos, de tempos em tempos. Seu público quer ouvir o que você tem a falar e é essencial que você produza esse conteúdo constantemente. Uma dica para não esquecer essas produções é incluir essa prática no seu dia a dia, reservando um tempinho na sua agenda para as gravações e produções dos textos. Isso definitivamente afetará positivamente as suas vendas!

Conheça a Mercado Binário, nossos clientes e cases com resultados reais e efetivos! Acompanhe e compartilhe o nosso blog para saber tudo sobre Marketing Digital. Confira nossos projetos de criação de site, todos compatíveis com os dispositivos móveis!

Toda semana um Vídeo novo no Canal MB. Acesse também no Instagram.

Marcas sinônimos: Uma ótima estratégia de marketing

Você já percebeu quantos produtos você conhece pela marca e não pelo produto em si? Mesmo hoje que há milhares de marcas, em praticamente todos os segmentos de mercado, sempre há aquelas que se destacam e viram referência.

Quando pensamos em refrigerante, a primeira marca que vem na mente da maioria das pessoas é a Coca-Cola. Algumas marcas são tão fortes no seu segmento que se tornam metonímia daquele produto. Exemplo disso é a Band-Aid, que é uma marca de curativos adesivos.

Você já usou Poliestireno Expandido (EPS) para armazenar algo? Não?! Vou refazer a pergunta, então.

Você já usou Isopor para armazenar algo? Sim, Isopor é uma marca que virou sinônimo de um produto.

O exemplo de marcas que se tornaram sinônimos de produtos é extensa. Vamos listar 10 marcas que viraram sinônimos do seus produtos só para você ter uma noção.

Lycra (elastano)
Pyrex (refratário de vidro)
Catupiry (um tipo de requeijão)
Caldo Knorr (caldo em cubos)
Xerox (fotocópias)
Jet Ski (moto aquática)
Durex (fita adesiva)
Gillette (lâmina de barbear)
Chiclets (goma de mascar)
Sucrilhos (cereal)

Você sabia que eram marcas e não o nome do produto/objeto? Uma grande parte – grande mesmo – das pessoas não fazem ideia e acham que Catupiry é mesmo um tipo de requeijão cremoso e não uma marca de requeijão cremoso. Essa marca se tornou tão popular que pedir uma coxinha com frango e requeijão cremoso é estranho.

Mas você deve estar se perguntando: Como essas marcas viraram sinônimos dos seus produtos?

Isso acontece devido a vários fatores: ser o primeiro no mercado, ser o único no mercado, ser o único a fazer propaganda, ter sua qualidade destacada, ter um alto valor agregado, alguém da sua família falar da marca por não saber o nome do produto e isso passar de geração em geração e muitos outros fatores.

Ser lembrada dessa forma com certeza é muito bom para a marca. Há uma relação direta entre a memória do consumidor e o ato de compra. A relação que o consumidor faz na hora da compra é de que a marca lembrada é a melhor. Isso porque o valor da marca está muito mais arraigado nele do que de outras marcas, então, sua mente lembra mais facilmente das qualidades de determinada marca do que da concorrente.

Ser o único daquele segmento é algo difícil, visto que hoje há uma grande variedade de empresas. Mas em alguns segmentos, empresas são tão líderes que criaram uma espécie de monopólio. Um exemplo disso é o Google e o Facebook que são líderes em buscadores, redes sociais e mídias digitais. Essas empresas conseguiram alcançar esse patamar de liderança graças a um trabalho incessante de qualidade. Encontrar uma rede social que desbanque o Facebook ou um buscador tão eficiente e prestativo quanto o Google é uma tarefa quase que impossível. Ser o melhor do seu mercado é uma das formas de virar sinônimo, afinal você sempre será a primeira opção.

Investir em publicidade também é essencial. Todos temos uma propaganda que ficou marcada em algum momento de nossa vida. A boa publicidade tem como função difundir e propagar a marca, porém os meios tradicionais, como a televisão, estão ficando para trás por serem caros e incisivos. É chato ser interrompido, quando está assistindo a um programa, um filme ou um jogo, por um comercial de um produto que talvez você nem consuma. Pensando assim, novos meios de se comunicar com seu cliente têm surgido, principalmente no marketing digital.

Segundo a 11ª edição da pesquisa TIC Domicílios, 58% da população está conectada. Na rede, é possível atingir especificamente seu público segmentando-o. E utilizando essa ferramenta de segmentação de público, surgiu, no marketing digital, a possibilidade de atrair seu público, gerando conteúdo relevante para ele e assim cativando-o. Em outras palavras, agora não é você que vai até ele, mas ele que vem até você.

Muitas marcas têm percebido isso e trabalhado com blogs, vlogs e mídias digitais. O público procura sobre determinado assunto, encontra o conteúdo no site da marca, passa a acompanhar mais a marca em busca de outros conteúdos que para ele são relevantes e acaba tornando-se um “fã” da marca. Assim, a marca vira referência sobre aquele assunto, tema ou segmento. Mas vamos falar melhor sobre isso em outros posts.

Esse é o novo caminho que as empresas têm seguido e que têm gerado resultados muito positivos. Essa é uma nova possibilidade de virar sinônimo de produtos ou mercado. Claro, os outros fatores, como falamos, também influenciam bastante.

Conheça a Mercado Binário, nossos clientes e cases com resultados reais e efetivos! Acompanhe e compartilhe o nosso blog para saber tudo sobre Marketing Digital. Confira nossos projetos de criação de site, todos compatíveis com os dispositivos móveis!

Toda semana um vídeo novo no Canal MB. Acesse também no Instagram.

Plataformas de colaboração: reduzindo o caos dos e-mails

O e-mail é um meio poderoso. Possui uma combinação única de escala e velocidade. Por ser relativamente de baixo custo, não obtém a atenção, o planejamento e a disciplina necessárias para seu pleno funcionamento. Além disso, o e-mail é uma…

O post Plataformas de colaboração: reduzindo o caos dos e-mails apareceu primeiro em Criacao de Sites Curitiba | Mercado Binario | Desenvolvimento de Site e Marketing Digital.

Marcas sinônimos: Uma ótima estratégia de marketing

Você já percebeu quantos produtos você conhece pela marca e não pelo produto em si? Mesmo hoje que há milhares de marcas, em praticamente todos os segmentos de mercado, sempre há aquelas que se destacam e viram referência. Quando pensamos…

O post Marcas sinônimos: Uma ótima estratégia de marketing apareceu primeiro em Criacao de Sites Curitiba | Mercado Binario | Desenvolvimento de Site e Marketing Digital.


BAIXE AGORA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A FERRAMENTA QUE IRÁ FACILITAR SEU MARKETING



 

BAIXE AGORA MAIS INFORMAÇÕES SOBRE A FERRAMENTA QUE IRÁ FACILITAR SEU MARKETING


 

BAIXE AGORA A FERRAMENTA QUE IRÁ FACILITAR SEU MARKETING


Falar com especialista via WhatsApp